RETROSPECTIVA 2017: ESPECIAL TEXTÕES

Perspectivas que deram muito o que pensar

Neste ano que passou, aprendi que muitas vezes a realidade suplanta a lógica. Pode-se construir um raciocínio perfeito, analogias aparentemente impecáveis, tentar simetrizar situações à vontade, dizer “isso abre um precedente perigoso”, “mas se X pode, você dá direito a Y também” etc. Ok. Mas, apesar de vivermos em uma sociedade racionalista, a gente não vive em uma fórmula matemática e os fatores não são números frios; são vidas. E, humanos que somos, podemos escolher um lado pra nos importar. É quase inevitável, aliás.

E é normal que uns estejam mais cansados que outros, mais irritados, mais fartos de injustiças, mais putos da cara por ter direitos básicos negados. Que estejam cansados dos mesmos argumentos toscos e de pedidos falsos de diálogo e conciliação. Que às vezes aumentem o tom e até “passem do ponto”. Especialmente quem está basicamente em uma luta por respeito (mais do que por identidade), que é o que mulheres, negros, gays, bis, trans, pessoas gordas etc tem em comum. Pelo direito a existir e ser tratado como humano. É o básico do básico, sabe? E como ninguém é uma coisa só, a trama é complexa e nunca sem conflito. Mas avança mesmo assim, desde que o mundo é mundo.

Na seleção de textos que me fizeram pensar este ano, tem muito conteúdo ligado a racismo, especialmente porque foi um período em que me caíram várias fichas a respeito. Paradoxalmente, não foram textos lidos que mais mexeram comigo a respeito de assuntos espinhosos como apropriação cultural e lugar de fala, mas ver eles confirmados através de algumas atitudes absolutamente vergonhosas de amigos brancos. De boas intenções até, mas sem sensibilidade para perceber que o meio (o emissor) é a mensagem; sendo veículos de reprodução de opressões seculares, reforçando estereótipos ou acometidos da síndrome-da-princesa-isabel, e até tentando silenciar quem já é silenciado em nome de um não-silenciamento… Um show de horror — e também um espelho. Um símbolo de algo de quero cada vez mais me distanciar.

Agradeço por poder observar esse cenário e suas dinâmicas, perspectivas diferentes, ouvir tantas vozes diversas e muitas vezes discordantes, misturar esse caldo e me alimentar dele. Porque há tempo pra falar e pra calar, pra agir e pra observar.

Como no hexagrama 64, do I-Ching, Wei Chi – Antes Da Conclusão, cuja simbologia é uma raposa caminhando cuidadosamente sobre um rio congelado, atenta a qualquer ruído para identificar um possível rompimento. “Quando estamos com um problema, ter uma boa perspectiva dele é fundamental. Sem isso, dificilmente as soluções surgem. Para superar os perigos, é preciso claridade. Antes da luz, porém, deve vir a quietude interior”.

Então estaremos prontos para cruzar o grande rio. Ele espera por nós.

(ih, fiz textão.)

1. Treta, ops, expressão do ano

O que é “lugar de fala”? Entenda:

2. Feminismo

Como é ser mulher hoje? Desafios e encheções de saco que não aguentamos mais

https://www.cartacapital.com.br/diversidade/adeus-mano-velho

3. Questões de gênero

https://www.cartacapital.com.br/diversidade/sobre-genero-judith-butler-aborto-e-tudo-isso-que-esta-ai

4. Racismo

Como brancos reagem a críticas? Onde o racismo se esconde nas pessoas bem-intencionadas? Como racismo afeta estruturalmente a vida dos negros?

5. Apropriação cultural

A dificuldade de entender o significado das coisas

https://www.cartacapital.com.br/sociedade/a-alegoria-do-turbante-no-carnaval-de-racismo

6. Corpo: padrões estéticos e gordofobia

Por que é tão difícil deixar as pessoas serem como elas são

7. Desigualdade social

Política econômica e você

https://www.cartacapital.com.br/blogs/vanguardas-do-conhecimento/desenvolvimento-economico-depende-de-um-novo-raciocinio

Menção honrosa

Direitos humanos, homofobia, família, jornalismo; não teve um canto onde esse texto não deixou entrar luz

Lembrou de algum texto ou assunto que poderia ou deveria estar nessa lista? Agradeço se sugerir.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s