CARTA A QUEM AINDA VAI NASCER

Não foi o primeiro livro infantil que ilustrei do início ao fim, mas o primeiro a ser impresso e chegar às minhas mãos. Daquelas coisas que se pensa: por que não fiz isso antes? Porque eu amo livro infantil ilustrado, sigo comprando mesmo sem a desculpa de ser para as crianças, acho que o Brasil tem uma produção riquíssima do gênero e estou feliz demais com esses novos projetos – três deles já prontos e que devem chegar às livrarias ainda no primeiro semestre. ⁠

“Carta a quem ainda vai nascer”, de Babi Dias e Priscila Col del Nero é sobre vir a ser: ‘Uma mãe que ainda não é mãe escreve uma carta para o filho que ainda não é filho, é sonho. Ao imaginar esse filho, a mãe reflete sobre os caminhos para uma vida tranquila e feliz, cultivando relações saudáveis com o próprio corpo e com as próprias emoções, com as outras pessoas e com o mundo’.⁠