CONFUSÕES OLÍMPICAS

“Que me perdoem as feias, mas beleza é fundamental.”
Cesar Maia, prefeito do Rio, comemorando a escolha de sua cidade (a bela), que disputava com São Paulo (a feia), como candidata do Brasil a sediar os Jogos Olímpicos de 2012


O prefeito do Rio, ao vencer a disputa pelo posto de pré-candidato a sediar as Olimpíadas em 2012, deu mais uma demonstração da total falta de classe do poderio carioca. Além de errar na citação (o certo seria ‘as muito feias que me perdoem’), errou na etiqueta e na comemoração. Azar. Errou também a Marta Suplicy e sua apresentação teatral, encenada pela Irene Ravache e dirigida pelo José Possi Neto. Constrangedor. Errou ao citar Pelé, Ayrton Senna e João do Pulo. Mico. O que isso tem a ver?

Agora, cá pra nós – e correndo o risco de passar por despeitada: qual paulistano está ligando pra esse papo de Olimpíadas? O que isso representa pro pessoal de Pirituba? Será que o paulistano médio acharia bom mesmo um monte de atletas estrangeiros e turistas engarrafando ainda mais esta cidade? Ou isso só interessaria a uma minoria e, principalmente, aos cofres públicos?

Eu pessoalmente acho melhor assim; o Rio tem vocação e precisa atrair turistas, enquanto nós precisamos mesmo é ser deixados em paz. Já não está bom demais?

PS: ponto para César Marcondes, presidente da Anhembi Turismo e Eventos, que declarou: “Prefiro responder Vinicius com Caetano: “Narciso acha feio o que não é espelho'”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s